Suspensão dos empréstimos consignados: Fique sem pagar seus empréstimos por 120 dias – Saiba como funciona

Suspensão dos empréstimos consignados: Fique sem pagar seus empréstimos por 120 dias – Saiba como funciona

Maravilha! Cidadãos podem ficam sem pagar seus empréstimos consignados por até 120 dias. Confira a seguir, como funciona e demais informações adicionais:

A Medida Provisória 1106 do aumento de margem, teve uma nova emenda incluída. Trata-se da emenda que altera a Lei 10.820/2003, a qual, amplia a margem para empréstimos para segurados do INSS. Bem como, para quem recebe o BPC/LOAS ou participa de Programas federais de transferência de renda.

Além disso, modifica a Lei 13.846/2019, para tratar da devolução de montantes aos cofres públicos. A emenda tem como autor o Deputado Ricardo Silva. E, busca, a suspensão temporária dos pagamentos de empréstimos, pelo período de 120 dias.

Nesse sentido, os pagamentos mensais dos empréstimos permanecem suspensos por 120 dias. Indiferente se o desconto acontece dos benefícios do INSS, salários, vencimentos, subsídios, entre outros.

Sobretudo, as parcelas que não tiverem descontos agora, são acrescidas ao final do contrato dos empréstimos. Ou seja, o número de meses para quitação permanece. Contudo, livre de taxas, juros, multas ou cobranças adicionais.

CLIQUE AQUI e receba as PRINCIPAIS NOTÍCIAS do Jornal Financeiro pelo WhatsApp

O Senado Federal também apresentou uma proposta, o Projeto de Lei 1328/2020 que visa a suspensão dos pagamentos dos empréstimos. No entanto, contempla apenas os segurados do INSS. O que se difere da emenda de Ricardo Silva, que abrange um maior grupo.

Ainda mais, a emenda de autoria de Ricardo Silva, diz respeito, a uma medida emergencial. Com o intuito de reduzir o peso das parcelas mensais dos empréstimos. E, assim, as famílias possam suprir suas despesas mais necessárias.

A suspensão dos empréstimos já está valendo?

Não. Para que tenha validade, deve entrar em votação junto com a MP do aumento de margem. A qual, tem validade por 120 dias. Então, nesse período precisa que o Congresso Nacional, faça sua votação e passe a ter força de lei.

O prazo para votação é 17/07/2022. Caso não ocorra, perde sua validade e a emenda não pode mais ser aprovada.

Dica bônus: Tenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva e assista os melhores vídeos de como conseguir ganhar mais dinheiro e receber benefícios exclusivos.

Portanto, visite nossas páginas nas redes sociais e nos siga para não perder as últimas notícias do INSS:

CONHEÇA NOSSO PERFIL NO INSTAGRAM!

CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.